publicações

Governação e Proximidade: As Juntas de Freguesia de Lisboa

2014

Por todo o mundo, as cidades encontram-se numa histórica situação
de encruzilhada. As mudanças em curso, aos mais diversos níveis, têm múltiplas origens e várias consequências. Desde as novas funcionalidades da vida urbana, do trabalho, da mobilidade e do consumo, aos novos contextos informacionais e tecnológicos, passando pela crise do estado providência e da própria política. São, estes novos tempos, tempos de fascínio mas igualmente de ansiedade ou mesmo de rutura, que recolocam em cima da mesa a importância — ou o aumento da importância —, na ação pública e governativa, da proximidade. E notavelmente, perante o mundo de hoje, da proximidade à vida urbana.

Estas transformações, a várias escalas e a ritmos intensos, tornaram
premente a necessidade de reinterpretar os processos e as estruturas de governação urbana, da participação e intervenção dos agentes locais, enfim da própria participação e envolvimento de cada cidadão. A proximidade tornou-se um conceito chave na governação das cidades. Lisboa não é exceção.