observa

Equipa actual

Monica_Truninger

Mónica Truninger

Membro da Comissão Executiva

Mónica Truninger, socióloga, integrou o Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa em 2008 como investigadora auxiliar e, em 2013, ao abrigo do Programa Investigador FCT 2012 foi contratada como Investigadora Principal. Licenciada em Sociologia pelo ISCTE em 1996, trabalha como assistente de investigação no Programa Observa entre 1997 e 2001 em vários projectos sobre ambiente e sociedade. Em 2001 foi para Inglaterra onde fez o seu doutoramento em Sociologia na Universidade de Manchester. A sua tese intitulada ‘Organic Food in Portugal: Conventions and Justifications’ é sobre o consumo e o mercado ‘bio’ (produtos de agricultura biológica) em Portugal, particularmente na área de Lisboa.

Entre 2005 e 2008 integra uma equipa interdisciplinar das Universidades de Bangor (País de Gales) e de Surrey (Inglaterra) como investigadora de pós-doutoramento. O projecto, coordenado por Gareth Edwards-Jones e enquadrado no programa britânico Rural Economy and Land Use, analisou os impactos nutricionais, ambientais e sociais da produção e transporte de vegetais frescos de países como o Quénia e Espanha para o Reino Unido, comparando estes impactos com os da produção e transporte mais localizados (Reino Unido). Um dos contributos deste projecto serviu para questionar o conceito de ‘quilómetros alimentares’ (ou ‘food miles’, isto é, a distância percorrida pelos alimentos desde o ‘campo’ ao ‘prato’) como indicador fiável de sustentabilidade alimentar. Neste projecto, a parte sociológica foi dedicada à investigação de culturas alimentares em torno dos produtos locais em espaço rural. A oportunidade de trabalhar numa equipa interdisciplinar (com cientistas do solo, do ambiente, bioquímicos, nutricionistas e economistas da saúde) foi bastante enriquecedora na análise de problemas complexos como os das alterações climáticas, consumo e alimentação. Talvez por isso, os primeiros artigos que publicou pós doutoramento inscrevem-se em revistas interdisciplinares.

Antes de regressar a Portugal passou ainda pela Universidade de Cardiff (País de Gales) onde foi assistente de investigação num projecto comparativo entre o Reino Unido e Itália sobre ementas escolares e sustentabilidade. O percurso pelas Sociologias do Ambiente, Alimentação e Consumo não teria sido possível sem as importantes influências, tanto das aulas animadas de Sociologia do Ambiente como dos dinâmicos projectos desenvolvidos no Programa OBSERVA.

Os projectos que presentemente desenvolve inserem-se na área da segurança alimentar e questões higieno-sanitárias nos consumidores; frescura alimentar; insegurança alimentar em populações vulneráveis; sistema alimentar escolar e compras publicas sustentáveis; energias renováveis; tecnologias domésticas e práticas de cozinha; consumo sustentável. A abordagem teórica centra-se nas teorias da prática informadas por uma sensibilidade semiótica material. As abordagens metodológicas são mistas, desde métodos quantitativos aos qualitativos.