observa

Equipa actual

observa

Equipa actual

AndreSilveira_PB

André Silveira

Investigador

André Silveira é investigador pós-doutoramento e trabalha temas ligados à governação ambiental, água e sociedade em sistemas socio-ecológicos. A sua pesquisa debruça-se sobre capacidades institucionais para proteger a qualidade dos recursos hídricos e promover a justiça ambiental a diversas escalas espaciais e temporais. 
Antes de integrar o grupo de investigação “ambiente, território e sociedade” em Maio de 2016, foi investigador de pós-doutoramento no Cambridge Institute for Sustainability Leadership, onde investigou o tema da justiça social e ambiental no seio de transições rumo à economia pós-carbono. Desenvolveu também a sua actividade lectiva, ensinando sobre “ambiente, sociedade e desenvolvimento” no contexto da licenciatura em geografia da Universidade de Cambridge.

No início de 2016, foi também professor visitante da Universidade de São José, Macau (China) onde leccionou sobre instrumentos de gestão ambiental (governmentais e não governamentais) num programa de mestrado.
Doutorado em geografia pela Universidade de Cambridge (Reino Unido) em 2015, o seu projecto doutoral centrou-se sobre o relacionamento entre sistemas de governança policêntrica e capacidade institucional para uma gestão adaptativa dos recursos hídricos. Este trabalho teve enfoque na União Europeia e na China, adoptando as bacias do Reno e do Rio das Pérolas (Zhujiang) como casos de estudo.

No período 2009-12, liderou, conjuntamente com outros parceiros institucionais do Reino Unido, Holanda, Alemanha e China, um programa de colaboração para a investigação dos desafios de governança de recursos hídricos à escala de bacias hidrológicas. Em resultado deste trabalho, foi convidado a prestar serviços de consultadoria no programa de cooperação União Europeia-China dedicado à gestão de bacias hidrológicas (2008-2013) conduzido pela Comissão Europeia e pelos ministérios chineses dos recursos hídricos e da protecção ambiental. 

Entre 2001 e 2008, residiu na China, nomeadamente em Macau, Cantão e Pequim. Neste período, foi investigador do Instituto do Oriente, Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa, e coordenador de projectos do Instituto Internacional de Macau. O seu trabalho neste contexto incidiu sobre processos de mudança social, económica e política em Macau, reformas económicas e políticas no sul da China, e cooperação regional para a gestão de recursos naturais. Neste período, foi também investigador visitante do Instituto de Estudos Urbanos e Ambientais da Academia de Ciências Sociais de Pequim, e do Departamento de Água e Ambiente da Universidade Sun Yat-sen em Cantão.

O projecto de investigação que agora conduz, intitulado “Spatial politics and institutional capacity for the prevention of agricultural pollution in the Guadiana basin”, centra-se no relacionamento entre as práticas de diversos actores e a capacidade institucional para uma gestão adaptativa e preventiva da poluição de origem agrícola na bacia do Guadiana. Este é um objectivo importante dos planos de gestão de bacia aprovados no âmbito da Directiva Quadro da Água. 
Neste projecto irá avaliar diversas dimensões de capacidade institucional e o modo como estas são influenciadas pelas práticas de diferentes actores no que respeita ao uso da terra, dos recursos hídricos, e de tecnologia. Em última análise, o projecto visa compreender os factores políticos e institucionais que, a nível local, nacional, transfronteiriço e Europeu, dificultam a prevenção da poluição de origem agrícola no rio Guadiana.