destaque

“Em Bubaque, nos Bijagós, pensa-se como a educação ambiental pode ajudar a enfrentar as alterações climáticas”

“Estes países africanos estão entre os mais vulneráveis. E se não se adaptarem rapidamente, muitas mais pessoas vão morrer”, alerta Luísa Schmidt, Investigadora do Instituto de Ciências Sociais (ICS) da Universidade de Lisboa e membro do conselho científico do congresso, reforçando que “a educação ambiental na escola pode ajudar na transformação”

Artigo completo aqui